sábado, 29 de novembro de 2014

o ser sacode de si o pessimismo, mas

 Till glädje, Ingmar Bergman, 1950






Sem comentários: