terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

... a poesia do que está atrás dos cortinados, do que está debaixo da cama ...


''...Tenho a cabeça cheia de frases!, do Eliot, do Rilke, do Alexandre O’Neil, do Ruy Belo e do Winnie The Pooh; para além de outras que não reconheço, e que se calhar são as mais importantes ou significativas. Quando falo na minha poesia do que está atrás dos cortinados, o que está debaixo da cama, esses medos infantis, tenho no horizonte relações com esses poemas do Milne....''
Manuel António Pina

Sem comentários: