Straub, Huillet e a Música

Leave a Comment


Não me interpretem mal, quem me conhece sabe que eu saúdo com a alma e com a verve esse projecto começado em Straub e Huillet. O que eu desprezo é um fanatismo religioso chamado Straubianismo, que só remotamente participa no verdadeiro espírito veículado por Straub e Huillet.
O materialismo raro dos seus filmes brota de uma fenda radical que é desferida na evolução do cinema, e que propõe uma incansável reflexão sobre os mais definidores alicerces da estrutura e da técnica. De filme para filme, os cineastas repensam o osso da linguagem cinematográfica, destilando os elementos que se adicionam para compôr um filme. ‘‘E o que é um filme?’’ perguntou um dia Straub. Cada filme é ocasião para a construção de uma resposta a esta pergunta, desconfiando do cinema e permanentemente perguntando-lhe - com palavras que podiam ser de João César Monteiro, o primeiro crítico de cinema a defender Straub em páginas portuguesas e cineasta tão melómano quanto o casal - acerca dos porquês disto ser assim e não assado. Conhecer é perguntar, é não papaguear e é precisamente por isso que Straub e Huillet são decisivos, incontornáveis, obrigatórios. Aprender com o seu cinema, ser tão revolucionário como Straub e Huillet é querer activamente pertencer ao presente, respondendo-lhe e participando na mesma fúria desconstrutora que por eles foi ensinada, mas NÃO ser seu seguidista-copista. Não há crítica menos jovem do que essa fechada em ponto de não me toquem nas vacas sagradas. Benjamin ensinou-nos que a juventude é um estado de espírito, e pode ouvir-se numa cantata de Bach: ''Que a tua velhice seja como a tua juventude.''
No estímulo de voltar a pensar na raíz de tudo, foi com o maior prazer que escrevi para o catálogo do LEFF sobre quatro filmes particularmente consagrados à música de Bach e Schoenberg: Chronique d’ Anna Magdalena Bach, Einleitung..., Moses und Aaron e Von Heute Auf Morgen.
Acompanhem de 4 a 13 de Novembro, a homenagem a Jean-Marie Straub e Danièle Huillet : http://www.leffest.com/seccoes/musica-cinema/homenagem-a-jean-marie-straub-daniele-huillet


0 comentários:

Sabrina D. Marques © 2005-2015. Com tecnologia do Blogger.

Archives