quinta-feira, 30 de julho de 2015

Venha que vento

When a woman ascends the stairs, Naruse, 1960


Wild Strawberries, Bergman, 1957


Naquela tarde quebrada contra o meu ouvido atento eu soube que a missão das folhas é definir o vento. (Ruy Belo)


The wind, Victor Sjöström, 1928

Vento vento Há tanto há só vento no meu país Vento branco verde vento negro ardente Seca as lágrimas Corta a voz na raiz


EUGÉNIO DE ANDRADE

Faubourg St Martin, Jean-Claude Guiguet, 1986

Sem comentários:

Enviar um comentário