sábado, 27 de dezembro de 2014

Refrão.

Eclipses, 2011, de Daniel Hui

Eclipses, a primeira longa de Daniel Hui, agarrou-me por muito, mas principalmente por achar que a sua juventude é a de um retorno temerário aos belos tempos em que muito se cantava nos filmes. Quando, nuns breves minutos e numa só linha de refrão, se entoava a grande verdade que nos somava todo o filme na cabeça.

Sem comentários: