terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Crítica à Religião por Marx I

The Devils, 1971, Ken Russell

O homem faz a religião, a religião não faz o homem. (...) O homem é o mundo do homem - estado, sociedade. Este estado e esta sociedade produzem religião que é a consciência invertida deste mundo invertido. A religião é a teoria geral deste mundo, o seu compêndio enciclopédico. A sua lógica em forma popular, o seu ponto de honra, o seu entusiasmo, a sua sanção moral, o seu suplemento festivo, o seu fundamento universal de consolação e justificação. É a realização fantástica da essência humana quando a essência humana não adquiriu qualquer realidade verdadeira. A luta contra a religião é, por conseguinte, indirectamente a luta contra esse mundo cujo aroma espiritual é religioso. 

MARX
Crítica da Filosofia do Direito de Hegel, 1843

Sem comentários: