Senhor do Tempo.

Leave a Comment
Cavalo de Turim, Bela Tarr, 2011
(...)
Pois há muito era ele grande de mais para senhor do tempo,
E muito ao longe se estendia o seu campo, mas quando é que ele
o esgotou?
Uma vez porém pode um deus também escolher trabalho-de-dias
Tal como os mortais e partilhar de todo o destino.
Lei-do-destino é: Que todos se aprendam,
Que, quando o silêncio volte, haja também uma língua.
Mas onde o espírito actua, nós estamos com ele, e disputamos
O que seja o melhor. Assim me parece agora o melhor
Que, agora que está acabada a sua imagem e o mestre está
pronto
Ele mesmo, por ela iluminado, saia da sua oficina,
O calmo deus do tempo, e que só do amor a lei,
Que tudo harmoniza em beleza, valha daqui ao céu.
(...)
excerto de "A Festa da Paz", Holderlin

0 comentários:

Sabrina D. Marques © 2005-2015. Com tecnologia do Blogger.

Archives