Caminhos sem medo.

Leave a Comment


(...)
leio em voz alta, conduza com prudência, a voz escorrega contra os vidros, outro rectângulo, este pendurado, anuncia uma encruzilhada, quatro estradas devidamente numeradas, quatro destinos, posso finalmente mudar de rumo, inverter a marcha, desistir, é tentador pensar que posso escolher, e se a partir de hoje fosse realmente tudo diferente, a encruzilhada que conheço dos meus mapas, sempre coleccionei mapas, quer dizer, colecciono mapas há muito tempo, centenas de mapas em minha casa, usados, imaculados, tanto faz, nos mapas escolho os caminhos sem medo, dou voltas e voltas aos meus mundos de papel, vou a todos os lugares, sítios a que não associo uma paisagem, uma cara, uma flor, nada, terras que só existem para cumprirem o meu desejo de partir nas tardes de muito calor, estendo os mapas no chão do meu quarto, não quero saber nada sobre o mundo, nunca quis, nas tardes de muito calor, corro os estores e o meu corpo cobre-se de fios de ovais luminosas, um amontoado de pontos de luz geometricamente dispostos, passo tardes inteiras de verão a viajar, aproximo-me da encruzilhada, dos quatro destinos numerados, a chuva cai translúcida ao pé dos candeeiros de cimento, fios de água tremeluzentes, uma chuva de pirilampos, e se mudasse o destino, e se desistisse....
(...)
in Os Meus Sentimentos, Dulce Maria Cardoso

Mal Nascida, Canijo, 2007




Broadcast : Until Then

Nancy Sinatra, Bang Bang

PAPRIKA, Satoshi Kon, 2006


COLORFUL, Keiichi Hara, 2010

0 comentários:

Sabrina D. Marques © 2005-2015. Com tecnologia do Blogger.

Archives