quarta-feira, 20 de abril de 2011

Porque é Preciso Preservar a Cinemateca!



Manifesto

do movimento de espectadores da Cinemateca

in http://sessaotemporariamentesuspensa.blogspot.com/
 Em Março, a Cinemateca Portuguesa cancelou treze sessões. Em Abril, fechou uma das suas duas salas. As cinco sessões diárias passaram para três. No total, foram canceladas cinquenta e nove sessões. O desdobrável da programação mensal, com textos que apresentam a história do cinema escrita a cada mês pela Cinemateca, transformou-se numa fotocópia A4 com a enumeração de títulos e horários. 
O trabalho de conservação do património cinematográfico nacional único e irrecuperável, em depósito no ANIM, está em risco.
Este movimentocivil e apartidário, surge em defesa do trabalho da Cinemateca e do ANIM. 

Cada cancelamento é um filme que não circula, uma imagem que não pensamos. Cada filme que não é preservado é uma memória apagada, uma ideia que não veremos.


A Portaria n.º 4-A/2011 impede que a Cinemateca tome decisões de forma autónoma sobre o seu funcionamento. Para o transporte de cópias de filmes ou no caso de avaria do seu material de conservação e restauro, a Cinemateca é obrigada a pedir autorização ao Ministério das Finanças para a contratação indispensável e inadiável destes serviços. O tempo exigido por este processo burocrático é inadequado à função específica da Cinemateca e boicota o serviço público. Uma avaria no ar condicionado necessário à conservação das cópias não pode ser reparada de imediato, um filme em língua estrangeira não pode ser legendado. O nosso país fica excluído da circulação internacional de filmes, restringindo-se ao limitado acervo do ANIM.
Apesar de não estar em causa, por enquanto, uma interdição ou corte, a Cinemateca está impossibilitada de aceder ao orçamento que lhe foi atribuído e fica obrigada a servir o fechamento do país. 

Este movimento de espectadores chama a atenção para o absurdo da aplicação desta Portaria à Cinemateca Portuguesa e pede uma revisão que vá ao encontro de um indispensável enquadramento do seu trabalho.

Convocamos uma manifestação de apoio à Cinemateca no dia 28 de Abril, às 21h, em frente às suas instalações, na rua Barata Salgueiro, n.º 39, em Lisboa.

Sem comentários: