sexta-feira, 23 de julho de 2010

Três Mil Horas de Cinema.

uma declaração pública de amor, de mérito e de reconhecimento para lá de merecida ao incansável Bruno de Andrade, pelo seu impressionante trabalho de arquivo, reflexão e publicação sobre cinema. O importante e raro artigo de JLG que se segue, aqui chegou pela sua graça.
(ampliar para ler)







Sem comentários: