quarta-feira, 30 de junho de 2010

Se é loucura ou consciência

: helena almeida



Voar (in 4 parts)



Work- 33 (6 works), 1978



Tela Habitada
1976



Sente-me (Feel Me)
1979



0 ano 2120 será a data dos terramotos e das erupções vulcânicas. É
uma probabilidade científica, arriscadamente calculada. Elevado número de cidades e grande parte da vida organizada terão a sorte pretérita de Agadir, ou San Francisco, Lisboa, Pompeia …
Catástrofe. Desvio. Revolução.
Ouve‑me Gradiva, tu que dás um passo em frente.
Ouve‑me Olympia, e continua o teu delicioso e perfeito canto mecânico.
Amigo.
OUVE‑ME.
A língua, o poder correm paralelos. Na ausência de centros ou de origem a língua é uma prisão (a estética e a ideologia também). Sistema modelizante primário: como sair da língua? Como inventar as palavras em liberdade?
Sente‑me Gradiva, Olympia, Princesa de Portugal.
Amigo.
SENTE‑ME.
A verdade é o Outro. Não o outro que de mim sai como um rio
mas o Outro, absolutamente. Que nem posso pensá‑lo…
vê‑me, esta súplica para lá dos túmulos e dos abalos da terra.
Amigo: Gradiva, Olympia, Princesa de Portugal, Rose Sélavy.
VÊ‑ME.


(escrito por Ernesto de Sousa para Helena Almeida em Nov. 1979, exposição Coop. Diferença)

Sem comentários: