domingo, 30 de maio de 2010

A queda é a essência do desabrochar.

The Woman Who Wanted To Die, Koji Wakamatsu, 1970


Um pássaro em queda mesmo
Quando é proporcional à pedra
Que tomba do muro nunca
Alcança a mesma coloração do musgo
– Já nem sequer falo do tempo
Em que mudam a pena

Para fazeres ideia pensa
Como perde um homem a idade
De encontrar os ninhos

Retém na memória: o homem cai. Desloca-se
O pássaro para que as estações não mudem

É dessa rotação que o muro
Pode cercar-se sem ninguém o construir. O cerco
Do voo é a pedra da idade

Para fazeres uma ideia pensa
Em engoli-la 

DANIEL FARIA

sábado, 29 de maio de 2010

madness, we call it.

rapaz | s. m. | adj. 2 gén.
s. m.
1. criança do sexo masculino; menino.
2. homem entre a infância e a adolescência; garoto; moço.
3. bras. negro de pouca idade.
adj. 2 gén.
4. rapace.










drink coffee and destroy.
35mm | 1;1,66 | Dolby SR | 25’

rapace
joão nicolau (2006)







...
no meu bairro o papá tem papel
e vota ps e nada acontece
e vota ps sei lá eu porquê
é uma moda pós pc
...



: manifesto em 40"

fixo


zoom in


cross fade


sábado, 22 de maio de 2010

Para ver ou rever.


*
a curta metragem portuguesa
que, em 2009, trouxe de Cannes a Palma de Ouro.



Arena
JOÃO SALAVIZA (2009)

Domingo 23 Maio 2010
23h30 - RTP2





*
o primeiro filme de Salaviza
( www.myspace.com/joaosalaviza )



Duas Pessoas
JOÃO SALAVIZA (2004)







Fragmentos de um Diário, flanerie nas ruas japonesa.





Traces of a Diary
Marco Martins e André Príncipe (2009)

Sessão de antestreia, Culturgest,
selecção do IndieLisboa 2010.
(artigo publicado na revista RDB Abril 2010)



“Traces of a Diary” constrói-se como um diário de viagens, assumido processo orientado para documentar, ao passo solto dos realizadores, o Japão actual e seis dos fotógrafos cruciais da sua contemporaneidade.
Para além do foco na revelação do trabalho dos artistas, o documentário denuncia do próprio dispositivo filmico, revelando o processo de captação em que assenta : técnicos, instrumentos e realizadores envolvidos tomam são parte integrante do processo documental que constroem e os estilos fluem espontaneamente de acordo com a liberdade com que os artistas em retrato : focos e desfoques alternam-se, planos subjectivos e objectivos sucedem-se de forma a documentar o vulto que fotografa como se simulando o olhar deste através da máquina.
Fica a sensação de uma tentativa vital de captar esse instante que se encontra entre o olhar colado do fotógrafo ao aparelho fotográfico,de decifrar o click que decidirá a composição final da fotografia. Sem quaisquer planificações ou encenação prévia, a descoberta flui com o mesmo grau de improviso artístico presente nos processos em retrato constante. Um olhar que segue os outros olhares, aspirando a materializar-se deles o mais fielmente possível.  Oportunamente se justifica a qualidade diarística do relato, correspondente a um mês de filmagens no Japão, onde Marco Martins e André Príncipe deram matéria ao projecto de um ano e meio.
A redução dos meios envolvidos, ditou a captação com duas câmaras Krasnogork 3, que utilizam película Super 16mm e cuja corda dura apenas 40 segundos de filmagem. Devido à sobreposição do ruído da própria câmara, foi impossível captação sonora si multânea à filmagem, justificando a opção de gravar as entrevistas à parte, apresentando-as, deste modo, em off.
Em tempos obstinados com a qualidade perfeitamente mimética das exibições, na proliferação obcecada da alta-definição, do blu ray, do 3D, do Dolby-surround, é com particular aplauso que se assiste a “Traces of a Diary”, filmado num preto e branco granulado, alheio a controlos precisos de foco, quadro ou exposição:
Segundo as palavras de Marco Martins, é como um “improviso programado” que assim surge “Fragmentos de um Diário”, por entre as ruas japonesas que dão cenário à deambulação habitual de fotógrafos tão centrais quanto Daido Moriyama ou Nobuyoshi Araki. 

quinta-feira, 20 de maio de 2010

apontamento para a agenda :

8 1/2 Festa do Cinema Italiano
de 21 a 29 de Maio, em Lisboa (Monumental / King / Cinemateca Portuguesa)
de 18 a 20 de Maio, no Porto ( F. Serralves)
de 1 de Maio a 2 de Junho, em Coimbra ( TAGV)
de 2 a 6 de Junho, em Abrantes ( Cine-Teatro São Pedro)






Sábado 22 de Maio
19h15 / CINEMA KING

(uma matiné com Trás-os-Montes)



ESERCIZIO DI LINGUA - DAVID BARROS
Portugal 2009 | 19' | Leg. PT


CANTO DA TERRA D’AGUA - ADRIANO SMALDONE e FRANCESCO GIARRUSO
Portugal 2009 | 31'

terça-feira, 18 de maio de 2010

STEREODOX : A Case of You

Smarty, Robert Florey, 1934



Film Socialisme.

DIA JLG
18 de Maio, dia de antestreia na 63ª edição do festival de Cannes de "Film Socialisme", o mais recente filme de Jean-Luc Godard, de 79 anos.






FILM SOCIALISME
JEAN-LUC GODARD (2010)


"Esta pobre Europa. Eles não foram purificados, mas corrompidos através do sofrimento. Eles não ficaram exaltados, mas humilhados pela liberdade conquistada."
Godard
























*
2 HORAS DE ENTREVISTA COM JLG :


Uma entrevista conduzida por Edwy Plenel, Ludovic Lamant e Sylvain Bourmeau com JLG, gravada a 27 de Abril de 2010, na sua casa em Rolle, na Suíça, a propósito do seu recente Film Socialisme, entre outros assuntos.











*
ARTIGOS RELACIONADOS :

* Reportagem de João Lopes, via Cannes, a 18 de Maio de 2010, blog Sound+Vision

* Especial Godard, no filmotv.fr

* FILM SOCIALISME Press-Book: Interview with JLG by Renaud Deflins (via blog Cinasparagus)

* artigo de Manohla Dargis sobre Socialisme, para o New York Times, edição de 18/5/2010 (traduzido para português)

* Entrevista de JLG, por Daniel Cohn-Bendit (via blog Cinemasparagus)

* Extrait audio de l’entretien Godard/Cohn-Bendit - TELERAMA.FR







Thanks to João Lopes, Craig Keller, Andy Rector and Nicole Brenez
for very useful information.

O Medo.








Angst vor der Angst, Rainer Werner Fassbinder, 1975

quarta-feira, 12 de maio de 2010

ALL YOU NEED IS LOVE.

: "à geração
da música-rádio"












Très bien ensemble
oh
Très bien ensemble.




Why wait any longer for the one you love
When he’s standing in front of you






All you need is love

(all together now)

All you need is love

(everybody)







Suddenly someone is there at the turnstyle,
The girl with the kaleidoscope eyes



Everywhere I look
I see your eyes










Je creuserai la terre
Jusqu'apres ma mort
Pour couvrir ton corps
D'or et de lumiére







Chanter et puis rire
Laisse-moi devenir
L'ombre de ton ombre
L'ombre de ta main
L'ombre de ton chien











Oú l'amour sera roi


Oú l'amour sera loi



















Non, rien de rien,
Non, je ne regrette rien,
Car ma vie car mes joies,
Aujourd'hui, ça commence avec toi.













Savent bien ce que c'est qu'être heureux

Et les yeux dans les yeux

Et la main dans la main

Ils s'en vont amoureux

Sans peur du lendemain.







Car le temps de l'amour
ca vous met au coeur
beaucoup de chaleur et de bonheur.
Un beau jour c'est l'amour et le coeur bat plus vite,
car la vie suit son cours
et l'on est tout heureux d'etre amoureux.








When I'm home
feeling you holding me
tight, tight,
yeah





Because she loves you

And you know that can't be bad.

Yes, she loves you

And you know you should be glad.


Ooh!

She loves you,
yeah, yeah, yeah

She loves you,
yeah, yeah, yeah









I'm gonna love you
Till the heavens stop the rain
I'm gonna love you
Till the stars fall from the sky for you and I














( " l'amour fou ",
a post dedicated to AM.)