quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Resgatar a génese.

( 3. As medidas naturais dos corpos.)




Bob + Carol + Ted + Alice, Paul Mazursky (1969)


Luis Ricardo Falero. "Vision of Faust". (1878)

Tudo se motiva e enquadra em sinceridade cada rosto entre os presentes. A intenção exprime-se, o desejo dá-se a ver e a natureza das vontades encontra-se nos pedidos sem pudor : que tal uma orgia entre os quatro? 
Aceitação comum, que eram os anos 60 e toda a gente sabe ou suspeita que os homens sempre foram mais livres. Materializa-se com tal beleza a proximidade entre os quatro que duvidamos das contas que Deus fez e estudamos ali as barreiras caídas, o rumo acertado em que fazem do amor uma matéria dissolúvel, que compreende desejo, amizade, estímulo intelectual. 
A última cena do filme tem uma força de expressão incrível, capaz de condensar toda a narrativa numa metáfora ;  Um aglomerado de casais desfila, são pessoas de todos os tipos, sexos, raças, religiões e todos param, subitamente, confundindo-se numa multidão que, muda, se observa entre si, olhos nos olhos. Os dois casais protagonistas desfazem-se então momentaneamente, parando defronte de desconhecidos, absorvendo-se a contemplá-los. Imediatamente acham retorno no gesto, e voltam a olhar, fixa e calmamente, o respectivo conjugue. A certeza de Mazursky de que os amores não se devem suplantar, quando os laços dos sentimentos são mais ricos dos que os matrimónios duais, e preenchem melhor o redor. O Amor é electivo e o interesse erógeno deve descomplexificado, autorizado a consumar-se. Neste tratado poliamoroso de Mazursky, descreve-se como cada consciência deverá traçar com autonomia a própria lei, e esquecer a sociedade que se impõe à natureza que o ser humano também é. 

Sem comentários: