sexta-feira, 7 de janeiro de 2005

( As medidas naturais dos corpos.)




Bob + Carol + Ted + Alice, Paul Mazursky (1969)

Luis Ricardo Falero. "Vision of Faust". (1878)


Toda a gente sabe ou suspeita 
que os humanos já foram mais livres:

na proximidade entre os quatro 
duvidamos das contas que Deus fez e 
estudamos ali: 
as portas abertas
as barreiras caídas
o rumo certo do amor feito matéria dissolúvel
desejo, tesão, intelecto, amizade, etc

na última cena do filme 
a força da expressão
condensa toda a narrativa numa metáfora
: casais desfilam vários sexos, raças, religiões e 
todos param, confundindo-se 
numa multidão muda
em exame olhos nos olhos. 
(momentaneamente
os dois casais protagonistas desfazem-se 
absorvendo-se defronte a desconhecidos e
achando retorno e
regressam com os olhos ao conjugue)

: aqui,  
a certeza de Mazursky de que 
os sentimentos sobram e
os matrimónios duais não preenchem 
cada uma das partes. 

: aqui, 
o amor é electivo entre amores e 
o interesse erógeno quer-se descomplexificado
autorizado a 
consumar-se. 

Um tratado poliamoroso de Mazursky a
descrever como cada consciência traça com autonomia 
a própria lei esquecendo 
a sociedade inventada para se impor 
à natureza que o ser humano é. 

Sem comentários:

Enviar um comentário