AUTO-RETRATO E ALTERIDADE.

Leave a Comment
"When you see your own photo,
do you say you're a fiction?"

Godard



Alteridade.
“A experiência da alteridade (e a elaboração dessa experiência) leva-nos a ver aquilo que nem teríamos conseguido imaginar, dada a nossa dificuldade em fixar nossa atenção no que nos é habitual, familiar, quotidiano, e que consideramos ‘evidente’. Aos poucos, notamos que o menor dos nossos comportamentos (gestos, mímicas, posturas, reações afectivas) não tem realmente nada de ‘natural’. Começamos, então, a nos surpreender com aquilo que diz respeito a nós mesmos, a nos espiar. O conhecimento (antropológico) da nossa cultura passa inevitavelmente pelo conhecimento das outras culturas; e devemos especialmente reconhecer que somos uma cultura possível entre tantas outras, mas não a única.”
(F. Laplantine, 2000:21)

“noção de outro ressalta que a diferença constitui a vida social, à medida que esta efetiva-se através das dinâmicas das relações sociais. Assim sendo, a diferença é, simultaneamente, a base da vida social e fonte permanente de tensão e conflito.”

(G. Velho, 1996:10)




Jorge Molder



Cindy Sherman



Ana Vieira, A Casa



Cet obscur object du désir, 1977, Luis Buñuel


La Double Vie de Veronique, 1991, Kieslowski


Persona, 1966, Ingmar Bergman


Humbert Humbert, Lolita, 1962, Kubrick


Karol Karol, Branco, 1989, Kieslowski


Sugestões:
Ler Takes on Feminism, East and West, after 1989: Kieslowski's "White"
Ler The Strange Case of Dr Jekyll and Mr Hyde

0 comentários:

Sabrina D. Marques © 2005-2015. Com tecnologia do Blogger.

Archives