The Aftertaste of Bitterness
The roof slopes steeply:
I am listening to Bach, the St John Passion: I live, 
the pleasures of love enjoying, and thou 
art dying. How the attic space
has grown luxurious with the music, oboe

d'amore, a thunder-storm, a dulcet
rending of the heart in sorrow; and I fill,
if only for a moment, with
transcendental energy. Clouds
through the skylight window shift, reform,

there falls a huge knocking on the glass
from the opened sky. Peter's
ham-fisted attempt at violence, the swung
sword; then the music of healing, the forgiving
hand. And what is truth? I'm drawn away

by mating-shouts of pheasants
In the high grass outside. Bach's slow chorales
lift the soul, through time, out
beyond time, till the music tells how death
is the perfect state of innocence.

By John F. Deane
From The Instruments of Art , Carcanet 2005
0



Mechanical Body Fan,  Rebecca Horn, 1973-4


0
Francesca Woodman

"...A história da noite é o gesto dos teus braços,
O ardor do vento a tua juventude,
E o teu andar é a beleza das estradas."
Sophia de Mello Breyner Andresen
0
Karolina Babczynska
2
Carne de fieras, Armand Guerra, 1937



John Cage : in the name of the holocaust

0



Marianne Faithfull


Anna Karina


Faye Dunaway


Anna Karina


Marianne Faithfull


Brigitte Bardot


Sharon Tate


France Gall


Edie Sedgwick


Nico



Jean Seberg



Trailer japonês de "La Cicatrice Intérieure", de Philippe Garrel (1972), com Nico, na banda sonora e no papel principal.
3
0
0

(* in Mauvais sang, Carax)
"Bellybutton", Bo Sul Kim




0
* Adoro toda arte feita de dinheiro. Não só porque problematiza a relação entre o seu custo e o seu valor, como também é uma chapada na inflação que caracteriza o mercado artístico. E ainda desacraliza o dinheiro, banalizando-o enquanto matéria-prima, alertando-nos para o facto derradeiro de que, afinal, é realmente só papel fetichizado. 


Um banco é um lugar que te empresta dinheiro se conseguires provar que não necessitas dele. Bob Hope

E no final, dinheiro é só papel às cores. Carlos Natálio
0
Secret Beyond the Door, Fritz Lang, 1947




Foda-se o amor.
(a porta ficará fechada - em breve, os lençóis voltarão a ser meus.)
2



0


BLUEMOON 

Cowboy Junkies
1



Les Amants
LOUIS MALLE (1958)
Bela, a alma, na tragédia de ir sempre insatisfeita.
0




Die Nibelungen: Siegfried (Fritz Lang, 1924)

Adele Bloch-Bauer. Gustav Klimt, 1907

Vi, num documentário sobre Klimt, que este seu famoso quadro atingiu um dos valores  mais elevados de sempre no que a venda de pintura em leilão diz respeito : uns impressionantes 137 milhões de euros (em 2006). Tendo em conta que a historia do sumptuoso quadro, protagonizado por uma beleza judia que povoa recorrentemente a pintura do austríaco Klimt, e que o quadro não se relaciona com a história da perseguição racial do nazismo (chegando a ser apreendido pelos Nazis), é hoje no mínimo irónico que o  seu dono seja o magnata dos produtos de beleza da marca de luxo Estée-Lauder. Mais do que um devolução histórica da ligação à beleza que foi violentamente apagada ao povo judeu, há o simbolismo da devolução monetária, que sendo sempre insuficiente, mas que está à medida de um valor recorde. 


0
2
Sabrina D. Marques © 2005-2015. Com tecnologia do Blogger.

Archives